22 de jul de 2011

Segundo dia – 20/07/2011










Quando eu li “Pé na estrada” do escritor estadunidense Jack Kerouac fiquei empolgado com as divagações de seu “Sal Paradise” sobre a América que ele percorria de carona. O livro é cheio de detalhes sobre seu cotidiano. Enquanto viaja na caçamba de alguma caminhonete descreve suas refeições, conversas com desconhecidos e visões mágicas. Fiquei maravilhado com a sua empolgação de mochileiro e desejei um dia viajar também em busca daquelas sensações. Aqui em Lisboa estou me sentindo como “Sal Paradise”, porém sem a mesma proeza prosódica de seu criador, Jack Kerouac, para descrever tudo como gostaria... mas vamos tentando. Bom, mas eu tenho um recurso a mais para ajudar: o desenho.

Segundo dia em Lisboa, mais desenhos, mais becos, mais maravilhamento... O Eduardo Bajzeck chegou hoje, marcamos de nos encontrar no Largo do Carmo. Ao chegar lá vi que ele já havia conhecido a artista australiana, Liz Stell, fiquei encantado com seu sketch book. Ela tirou uma foto nossa no final. Depois fomos andar e explorar mais a cidade. Paramos no Mirante de São Pedro de Alcântara, onde ficamos um bom tempo tentando captar ao menos um pouco da beleza do lugar, o resultado está aí na postagem. Pela manhã ainda fiz um desenho dentro do bonde e um outro na rua dos cegos. Amanhã tem mais.



Um comentário:

Diocir disse...

Parabéns Johnny!
Tenho muito orgulho de seus feitos e de ser seu amigo. Continue sendo esse cara 100%!
Um abraço irmão e fique com Deus!