1 de mai de 2010

Ver de verdade

“É melhor fazer a menor coisa do mundo do que dar pouco valor a meia hora do nosso tempo”.
J. W. Goethe

Texto e desenho publicado originalmente na revista O Patifúndio no dia 7 de Novembro de 2008.

Parei esses dias para desenhar em frente a estação do metrô Artur Alvim (São Paulo). Precisava de referência para uma HQ que estou fazendo e aquele lugar parecia perfeito. Apesar de passar ali quase todos os dias nunca tinha olhado de verdade para aquela paisagem, aliás deixamos de olhar verdadeiramente para muitas coisas.
Durante o tempo que estive ali em pé desenhando, vi pessoas correndo pra lá e pra cá, rindo, velhos, crianças, vi as lojas e bares e até conversei com um senhor que parou pra olhar o que eu estava fazendo. Depois voltei para casa contente, não pelo resultado do desenho, mas por ter olhado para algo verdadeiramente.

4 comentários:

adriano dos anjos disse...

Concordo plenamente contigo,em meus desenhos dentro dos ônibus eu simplesmente não só desenho como observo as pessoas mais profundamente, pois acabamos encarando-as e notamos como elas estão,se estão tristes ou alegres.É esse sentimento que carrego ao desenhar.
Abraços e parabéns pelos desenhos, tu desenha muito!

joão pinheiro disse...

Valeu, Adriano. Pois é isso mesmo que seus desenhos transmitem,quero dizer, essa tentativa de captar o sentimento do outro.

Um abraço.

Marcos Bandeira disse...

Como vai João? Cara, muito bom seu trabalho. Como sou arquiteto me amarrei nos desenhos urbanos! A pintura digital está fantástica. Parabéns.

joão pinheiro disse...

Tudo bem, Marcos. Obrigado pelo comentário. Gostei bastante do seu site também. O desenho que mostra o Porto do Mucuripe está incrível.

Abração.